Blog da V+ Saúde

Pseudociese ou "Gravidez psicológica" em cães e gatos.

No mês de comemoração ao dia das mães, abordaremos um tema muito interessante para esclarecimentos, que é a gravidez psicológica em cadelas e gatas. Mas na realidade, o que é e por que tal doença ocorre geralmente na espécie canina e felina?

A pseudociese, termo técnico, não é um distúrbio de comportamento, mas sim, um distúrbio decorrente de uma disfunção hormonal, que ocorre normalmente após o período fértil da fêmea, ou seja, após o cio.

Consideramos que é uma queixa muito comum na rotina clínica de fêmeas não castradas, sendo importante ressaltar, que mesmo após tratamento para remissão dos sintomas, a doença poderá recidivar após um próximo cio do animal. Vale esclarecer também que até mesmo as fêmeas com histórico de “prenhez verdadeira”, podem vir a apresentar tal patologia.

Normalmente, os sinais clínicos tem início após 60 dias do cio (estro), mesmo sem a fêmea ter copulado. A partir da ovulação e não fecundação segue a fase seguinte do ciclo denominada de diestro, na qual o óvulo não fecundado formará o corpo lúteo, responsável pela produção de elevados níveis de progesterona. Esse período dura em média 40 dias e só então a concentração de progesterona começa a declinar, enquanto a concentração de estrogênio e prolactina aumenta gradativamente. A prolactina é responsável pelo desenvolvimento das glândulas mamárias e pela produção de leite. O diestro teoricamente induz um comportamento típico da fêmea prenhe e subsequente desenvolvimento mamário. Nas fêmeas não gestantes, os sinais normalmente são imperceptíveis, e se tornam evidentes apenas quando o animal desenvolve a patologia denominada de pseudociese.

Os sintomas variam de animal para animal, mas o sintoma mais perceptível consiste no desenvolvimento significativo das glândulas mamárias com “produção de leite”. O animal, pode também apresentar diminuição do interesse pelo alimento, assim como, mudanças de comportamento. Algumas cadelas podem apresentar sinais de agressividade ou até mesmo, adotar algum objeto inanimado como se fosse um filhote, por exemplo.

O tratamento correto para um paciente com pseudociese é obtido após histórico clínico e exame físico completo, confirmando assim, o diagnóstico pelo médico veterinário e descartando possibilidades de complicações como piometra (infecção no útero) e mastite (infecção/inflamação das glândulas mamárias).

Para o tratamento contamos com medicamentos específicos destinados ao controle e remissão dos sintomas, porém o seu uso poderá ser realizado apenas após prescrição e avaliação do animal pelo profissional. Outra dica consiste no manejo adequado deste paciente, para que os sinais, mesmo com o uso do remédio não piorem. Assim, em caso de adoção de algum objeto, o mesmo deve ser retirado de forma a não estimular a produção de leite. Além da interrupção do ato de lambedura das mamas pela própria cadela, que será outro estímulo em potencial para a lactação.

De qualquer forma, por ser decorrente de um distúrbio hormonal, a gravidez psicológica deve ser vista como uma patologia, que mesmo que tenha tratamento não deve se repetir na vida do animal. Pois a incidência de neoplasias mamárias, assim como, problemas uterinos se torna relevante em animais com tal antecedente.

Com isso, mantendo o nosso objetivo de saúde e bem-estar dos nossos animais de estimação, a única prevenção para a pseudociese é a castração.

#vmaissaude #clínicaveterinária #cãesegatos #saúdeanimal #pseudocieseemcãesegatos #castração

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Black Instagram Icon

Copyright © 2019 - Clínica Veterinária V+ Saúde - Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon