Blog da V+ Saúde

Cruzar ou castrar seu pet?


Aproveitando que estamos no mês dos namorados, algumas dicas sobre o “namoro” entre os animais, serão abordados nesta matéria.

O Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de cães de estimação, segundo os dados da associação brasileira de indústrias e produtos para animais de estimação (ABINPET).

Com isso, os cuidados com a saúde e bem-estar dos animais de estimação são fundamentais e devem ser realizados de acordo com cada fase de sua vida.

Independente da sua espécie, raça, sexo ou idade, a orientação de um médico veterinário será sempre importante para que sua integridade física e emocional/comportamental seja preservada.

“É comum ver donos que optam por não castrar seu pet, com o intuito de cruzá-los. No entanto, quando a sexualidade do animal começa a se manifestar, a maioria adia essa decisão por não saber como agir. De fato, as etapas para o cruzamento do seu pet podem ser trabalhosas e bastante caras. Por isso, é preciso que se tenha certeza de que essa é a decisão certa a ser tomada. Caso não possa ter todos os cuidados necessários, é melhor deixar a tarefa de reprodução para os canis registrados e bem estabelecidos”.

Além disso, é de grande relevância, que antes que a decisão sobre o acasalamento seja tomada, alguns itens devem ser debatidos e esclarecidos.

Muitos proprietários acreditam que o seu pet precisa ter um intimo contato com outro pet de sua mesma espécie e de sexo oposto, pois o acasalamento previne doenças futuras. Sendo um assunto muito presente nas consultas de rotina, a explicação real é que o acasalamento entre os animais é um ato único e exclusivo relacionado à perpetuação da espécie, ou seja, procriação.

Diferentemente do que acontece numa relação tradicional, para a espécie humana, onde namoro é a fase do relacionamento que antecede o noivado e o casamento. O casal partilha conhecimentos, fortalece a confiança e cumplicidade, e experimenta relações mais íntimas, de natureza emocional e/sexual, que servem de base para decidirem se firmam um compromisso mais sério.

Desta forma, a castração, caso a única justificativa para o acasalamento seja esta, será indicada, pois está atitude com certeza, trará benefícios à sua saúde e refletirá na qualidade de vida do seu animal de estimação.

De qualquer forma, optando ou não pela castração ou acasalamento, cuidados básicos como: vacinação, controle de ectoparasitas como pulgas e carrapatos, vermifugação, manejo alimentar e histórico de doenças, devem ser averiguados e atualizados fazendo parte dos requisitos básicos para uma vida saudável.

Caso a opção seja o acasalamento, informações e uma avaliação clínica mais específica ao sistema reprodutor do seu pet serão abordadas com o objetivo de garantir fertilidade, tanto do macho como da fêmea e também, favorecer um período de gestação, lactação e desmame sem problemas que possam vir a comprometer a saúde dos pais, assim como a dos filhotes.

Um acasalamento saudável e bem sucedido culmina em propiciar donos amorosos e responsáveis aos pequeninos pets.

Da mesma forma, caso a decisão seja pela castração, uma avaliação clínica, exames complementares, profissional capacitado e estrutura física adequada da clínica veterinária, farão parte para que o procedimento cirúrgico seja realizado com tranquilidade e segurança.

Fonte: http://www.bolsademulher.com/pet/quer-cruzar-o-seu-caozinho-saiba-o-momento-certo-como-ajudar-e-todos-os-cuidados-que-precisa-tomar

#cruzar #castrar #castração #acasalamento

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Black Instagram Icon

Copyright © 2019 - Clínica Veterinária V+ Saúde - Todos os direitos reservados

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon